agora é Rumbo

Menu
Meu RumboNecessita ajuda?
Para reservar00351 21 005 3103Número fixo nacional, o custo depende da operadora Política de privacidade
Hotéis em Londres
Todos os dias, uma nova oferta

Tarifas secretas em hotéis de 4 e 5 estrelas de todo o mundo

Viajar nunca foi tão fácil

Com descontos de até 40%: mais simples, impossível

Mais de 15 anos de experiência

Reserve com os olhos fechados um dos nossos Hotéis Top Secret®

Hotéis em Londres

Uma das grandes capitais mundiais e capital do Reino Unido, Londres representa tudo o que uma grande metrópole deve ser. Não há nada que não possa fazer em Londres. Aqui poderá visitar os melhores museus, desfrutar dos melhores musicais, ouvir ao vivo os principais artistas internacionais, desfrutar dos acontecimentos desportivos mais importantes e muito mais numa cidade milenar com uma impressionante herança cultural. Londres é um dos principais centros financeiros do mundo num ambiente que o irá maravilhar. Por fim, em Londres encontrará a vanguarda em todos os aspetos das artes.

Lembre-se que Londres tem o mesmo fuso horário que Portugal. Também deve saber que não utilizam o sistema métrico decimal, algo que perceberá ao ver as unidades de medida de alimentos e bebidas nos bares e restaurantes. Apesar dos diversos alertas na via, lembre-se de que o trânsito se faz em sentido oposto. Como se estas diferenças não fossem suficientes, as tomadas também são diferentes e não compatíveis, pelo que deverá levar um adaptador para usar equipamentos eletrónicos. Muitos hotéis em Londres têm tomadas de dois tipos ou adaptadores para os seus clientes.

As temperaturas em Londres são suaves no verão e algo frias no inverno, embora raramente negativas. A melhor altura para visitar Londres é no verão. Se passar vários dias na cidade, é provável que nalgum dia chova. Não se esqueça de levar guarda-chuva ou impermeável.

Coisas a ver e fazer:

  • Picadilly Circus é o centro nevrálgico da cidade e o local típico onde se encontram os londrinos sob os míticos neons da praça. Não hesite em passear pelas ruas da zona, como Coventry Street, Picadilly ou a conhecida Regent Street. A vizinha Leicester Square é uma das mais animadas da cidade. A monumental Trafalgar Square é muito interessante, presidida pela National Gallery, umas das pinacotecas mais importantes do mundo. Os arredores da praça estão ocupados por algumas embaixadas, uma vez que é um bairro onde se situa o poder político de Londres. Não hesite em visitar Downing Street, a rua onde vive o Primeiro Ministro do Reino Unido, no número 10.

  • Um dos grandes símbolos da cidade e do Reino Unido é o Palácio de Westminster e a sua famosa Torre do Big Ben. O Palácio é a sede do parlamento britânico e um dos edifícios mais conhecidos do mundo. Para muitos esta é a zona mais interessante da cidade pelos seus monumentos. Em poucos metros poderá desfrutar do próprio Parlamento e de um dos monumentos mais emblemáticos do país: a Abadia de Westminster. A visita a esta bela igreja gótica é muito interessante já que nela se encontra um panteão de algumas das mais ilustres figuras de Inglaterra. O elemento seguinte desta zona é o espetacular Palácio de Buckingham, residência habitual dos reis de Inglaterra. A maior atração do Palácio é a troca da guarda que se realiza todos os dias, pontualmente às 11h30. A última grande atração da zona de Westminster é a grande roda conhecida como London Eye a partir da qual se têm as melhores vistas da cidade. Se tiver oportunidade, muito perto da roda há um cais que proporciona passeios turísticos pelo Tamisa.

  • Nos arredores da Torre de Londres encontra-se a parte mais antiga da cidade, onde se encontrava o inicial assentamento medieval. Antes de residir no Palácio de Buckingham, os reis de Inglaterra fixaram a sua residência neste local. Trata-se de um dos monumentos mais interessantes que se podem visitar em Londres, carregado de história e de interesse arquitetónico. É uma atração que o vai encantar. A ponte da Torre é outro dos símbolos mais conhecidos de Londres, que se ergue sobre o rio com as duas torres vermelhas.

  • A City é o centro financeiro de Londres e um dos lugares onde se move mais dinheiro no mundo. Sem embargo, o edifício mais impressionante da City é a catedral anglicana, uma das maiores igrejas do mundo. A Catedral de São Paulo tem 112 metros de altura que se podem utilizar para subir à sua cúpula e desfrutar da panorâmica da cidade.

  • A oeste podemos visitar uma das zonas mais elegantes de Londres, Kensington, junto ao Hyde Park. Este parque é um dos maiores parques urbanos do mundo, e um autêntico pulmão verde de impressionante beleza. Kensigton simboliza o crescimento económico pós industrial do séc. XIX com grandes edifícios da época, como o Museu de História Natural, o Museu Victoria e Albert ou o Royal Albert Hall. Na esquina nordeste do Parque fica Oxford Street, a tradicional rua comercial de Londres, precisamente no denominado Speakers’ Corner, onde é habitual que as pessoas façam discursos de todo o tipo com relativa impunidade das autoridades. Perto da esquina contrária de Hyde Park está o bairro de Chelsea, onde a principal atração são os populares armazéns Harrods.

Como deslocar-se?

Pode chegar-se a Londres através de qualquer dos seus cinco aeroportos. É importante saber que os preços e distâncias para o centro da cidade variam muito, algo que deve ter em conta no momento de escolher o seu voo. Os aeroportos mais próximos costumam ter voos mais caros, mas demorará muito menos e gastará muito menos para chegar à cidade. O aeroporto de Heathrow é o mais importante de Londres. As duas melhores formas para ir do aeroporto para a cidade é de comboio, mais caro e rápido, ou de metro, mais barato mas lento. Depois, o de London City é o mais próximo da cidade e o mais recomendável, contudo será difícil encontrar voos económicos.

O aeroporto de Gatwick é um dos que tem mais tráfego oriundo dos aeroportos espanhóis e é muito provável que chegue a Londres por este aeroporto. A melhor forma de chegar à cidade a partir do aeroporto é com o Gatwick Express, um comboio que demora 30 minutos a chegar à estação de Victoria.

O aeroporto de Luton e o aeroporto de Stansted estão muito distantes da cidade e demorará muito a chegar ao centro, sobretudo o último. De comboio demorará entre 45 a 50 minutos a chegar a uma estação de Londres e com um preço elevado. Existem autocarros que podem demorar mais de hora e meia e são muito mais baratos.

O aeroporto mais recomendável é o de London City, apesar de quase não haver voos de Espanha e nunca a baixo custo. Está no meio de Londres pelo que apenas terá de apanhar o metro e ir para o seu destino na cidade.

A melhor forma de se deslocar em Londres é através do metro. Pode custar-lhe alargar um pouco o plano, mas quando o fizer dará conta que pode chegar a qualquer ponto da cidade de forma rápida. Não hesite em subir a bordo de um dos famosos autocarros de dois pisos da cidade, sobretudo no centro. Permitir-lhe-á percorrer muitas avenidas sem perder nenhum elemento envolvente. Para os turistas, a melhor forma de utilizar os transportes é com os cartões Travelcard de 24 horas e de 7 dias de validade, dependendo do tempo da sua estadia. O Travelcard pode ser adquirido nas estações de metro e comboio, nos pontos de informação turística e em muitos hotéis baratos em Londres.

Procura hotéis em Londres? O pesquisador de hotéis da Rumbo proporciona-lhe hotéis baratos em Madrid ao melhor preço, ajudando a encontrar os hotéis mais centrais, melhor comunicados, ou os lugares com mais encanto. Fique alojado no centro de Madrid com as tarifas mais económicas. Utilizando a Rumbo poderá organizar as suas viagens de negócio, as escapadelas de fim de semana, a próxima ponte ou as férias de verão. Se está à procura do melhor preço para o seu hotel, compare com a Rumbo e verá a diferença. Só tem de indicar as datas de entrada e saída e clicar no botão “pesquisar”. O nosso motor de busca de hotéis em Madrid proporciona-lhe os melhores preços para reservar o seu hotel em Madrid.